Time de São Gonçalo quer contratar goleiro Bruno, ex-Flamengo

Foto: Reprodução / Twitter

O Atlético Carioca, time de São Gonçalo que disputa a terceira divisão do Campeonato Carioca, quer contratar o goleiro Bruno Fernandes, ex-Flamengo, condenado pela morte da modelo Eliza Samudio em 2010. A negociação foi anunciada pelo presidente do clube nas redes sociais.

“Estamos em conversas com o Bruno, ex-Flamengo, para atuar pelo Atlético Carioca na série C em abril. No primeiro contato ele se interessou sobre a possibilidade de jogar pelo clube e ajudar a gente no tão sonhado acesso à B2”, postou Maicon Villela.

Ao portal “Eu, Rio”, o empresário do atleta afirmou que já recebeu propostas até mesmo de clubes da primeira divisão do Campeonato Carioca, mas não disse quais foram as equipes interessadas. “Já temos propostas concretas de clubes para jogar a Série A do Campeonato Carioca. Clubes de outros estados também demonstraram interesse no jogador”, disse Bruno Kling.

O último clube de Bruno Fernandes foi o Rio Branco, do Acre, e chegou ao clube com status de “uma das maiores contratações da história do clube”, como disse à época o presidente Neto Alencar. Entretanto, a contratação, cercada de polêmicas, culminou com a perda de patrocinadores e de profissionais do departamento de futebol feminino da equipe.

Bruno foi condenado a 20 anos e 9 meses de prisão pela morte da modelo, com quem teve um filho. Entretanto, por cumprir a pena em regime semiaberto após passar aproximadamente nove anos em regime fechado, está liberado para jogar.

Vale lembrar, ainda, que o Atlético Carioca e seu presidente, Maicon Villela, foram acusados de envolvimentos em esquemas de manipulação de resultados de partidas em julho de 2020.

De acordo com a Polícia Civil, Maicon é um dos que negociava a derrota da própria equipe a fim de obter vantagem financeira. Ele chegou a ser flagrado, em um áudio enviado através de aplicativo de mensagens comemorando um gol do adversário depois de apostar na derrota do Atlético Carioca.

Notícias Relacionadas