Rio de Janeiro,

terça-feira, setembro 28, 2021
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #40

Usuários da Vivo reclamam do serviço em Maricá

Mais lidas

Quem é usuário da operadora de telefonia móvel Vivo está enfrentando problemas para utilizar os serviços. Clientes que entraram em contato com o ErreJota Notícias reclamam de problemas na rede de telefonia e de internet móvel desde o início da tarde desta quinta (26).

Uma das clientes, moradoras de São José do Imbassaí, está indignada com a falta de solução do problema, que é recorrente. “Acho que a Vivo deveria fazer um esforço e fazer uma manutenção, trocar as peças da antena, modernizar… Se a antena dá problema constantemente, já era pra eles terem verificado o que está acontecendo”, disse.

O bairros com maior incidência de falha são Itaipuaçu, Inoã, São José do Imbassaí, Ponta Grossa e Parque Nanci. Nas proximidades do Centro da cidade e segundo distrito do município, os serviços funcionam com normalidade.

De acordo com o Dr. Tancredo Ribeiro, presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB Maricá, esse é um serviço considerado essencial. “O Código de Defesa do Consumidor veda interrupções sem motivo, a não ser por estado de calamidade de grande proporção ou corte por falta de pagamento, dentre outras razões previstas”, explicou.

O advogado explicou como o cliente deve proceder em caso de interrupção do serviço. “O cliente precisa entrar em contato com a empresa e relatar o problema, sem esquecer de anotar os protocolos. Procurar uma loja da prestadora de serviço também pode ter o mesmo efeito, mas não é recomendado por conta do período pandêmico”, apontou.

“É recomendado que o cliente faça prints em diferentes horas do dia para comprovar a ausência de sinal. Abrir um chamado junto a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e relatar o problema também pode ser efetivo”, acrescentou o Dr. Tancredo Ribeiro.

Caso as medidas recomendadas não sejam efetivas, o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB Maricá sugere que o cliente procure o órgão de defesa do consumidor (Procon) ou um advogado de confiança, a fim de que o sistema judiciário seja acionado para solução do problema.

Ressarcimento – Dr. Tancredo também lembrou que os clientes poderão ser ressarcidos em caso de reconhecidos dados morais ou econômicos. “Se configurado dano econômico (ex.: motoristas por aplicativo que tiveram prejuízo comprovado, mototaxistas, trabalhadores que dependam do serviço), a empresa pode ficar obrigada a ressarcir o cliente”, explicou o advogado.

“Já os casos de home office e de estudantes em ensino híbrido, podem ser entendidos, ainda, como dano extrapatrimonial (dano moral)”, concluiu o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB Maricá.

Em nota, a assessoria de comunicação da Vivo informou que “alguns clientes da região de Maricá (RJ) podem ter encontrado dificuldades ao utilizar os serviços de telefonia móvel e dados, devido a uma falha em equipamento de transmissão que atendem a região”.

Segundo a empresa, a equipe técnica já atuou no local para solucionar o problema no menor prazo possível. “A Vivo orienta a população para que entre em contato para falar sobre irregularidades na rede pelo número *8486 ou através do nosso site (clique aqui), além dos canais oficiais no Facebook e Twitter”, concluiu a nota.

spot_img
spot_img

Últimas noticias