Vendas de Bikes crescem 80% em Niterói

Um levantamento realizado na cidade mostra que as vendas de bicicletas cresceram 80% desde o início da pandemia. A percepção da elevação nas vendas começou a ser registrada a partir de maio, o que também foi percebido nos meses seguintes.

De acordo com Cláudio Santos, membro da Confederação Brasileira de Ciclismo e proprietário da Amazonas Bike, em Niterói, acreditava-se que o crescimento nas vendas era uma demanda reprimida por conta da pandemia, mas o resultado dos meses seguintes comprovou o contrário.

“Tivemos um somatório de fatores que contribuíram para que as vendas aumentassem. Niterói vem crescendo muito por conta das ciclovias e ciclofaixas, investimentos do poder público dando mais segurança para que ciclistas possam ir e vir com suas bikes com mais tranquilidade. No caso da pandemia, tivemos o fechamento das academias e a bicicleta já mantém a distância social por si só, você pratica um esporte ao ar livre e aumenta imunidade, fugindo das aglomerações.

Ainda segundo Cláudio, quem deseja começar a pedalar pode encontrar uma magrela a partir de R$ 500, o modelo é uma Praiana com aro 26.

População

Para o professor Carlos Alberto, 52 anos, andar de bike vai além de um simples exercício físico.

“A bike te leva a lugares incríveis! Ela, além de servir como meio de transporte, é sua parceira de todas as horas. Podemos passear, distrair a cabeça com um bom pedal, entre outras atividades”, contou.

A vendedora Lúcia Santos, 34 anos, acredita que a implantação de rotas cicláveis é o grande incentivo para a pedalada.

“Ter uma ciclovia dá ao ciclista mais segurança. Rotas que liguem todos os pontos da cidade são importantes e contribuem para que tenhamos uma cidade mais saudável”, falou.

OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou orientações sobre como se deslocar durante o surto de Covid-19. Entre as orientações está o uso de Bikes para limitar o contato físico, prevenir e retardar a pandemia.

“Sempre que possível, considere andar de bicicleta, isso fornece distanciamento físico, ajudando a atender ao requisito mínimo de atividade física diária, que pode ser mais difícil devido ao aumento do teletrabalho e ao acesso limitado ao esporte e outras atividades recreativas”, destacou a Organização Mundial da Saúde

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.