Rio de Janeiro,

segunda-feira, agosto 2, 2021
spot_img

Leia a nossa última edição #39

Vereadores de oposição de SG propõem participação popular em gastos de recursos públicos

Mais lidas

A cidade de São Gonçalo irá receber R$1,2 bilhão, através de impostos pagos pela própria população, e a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) define como esse recurso será gasto no próximo ano. Os vereadores de oposição ao governo municipal de São Gonçalo Romario Regis (PcdoB), Professor Josemar (Psol) e Priscilla Canedo (PT), criaram um formulário de consulta pública visando como esse valor pode ser gasto.

A criação do formulário foi motivada porque, de acordo com os parlamentares, o documento apresentado pela prefeitura, além de não apresentar soluções para os problemas da cidade, não conta com a participação popular.

O documento que especifica o destino dos recursos foi apresentado para a Câmara Municipal de Vereadores no último dia 31 e a audiência pública que definirá essas ações será na próxima terça-feira (29).

“Criamos esse gabinetão da oposição para poder qualificar o debate sobre orçamento público na cidade de São Gonçalo. Nosso mandato entende que a participação popular é indispensável para construir uma cidade mais democrática, republicana e principalmente que o gonçalense possa decidir os rumos não só da eleição, mas também do dinheiro público”, afirma o vereador Romario.

Para o vereador professor Josemar, não houve um estudo para a criação do documento da LDO apresentado pela prefeitura.

“Quando observei a LDO apresentada pelo governo para o próximo período, constatei que não há uma perspectiva grande de querer crescer e desenvolver a nossa cidade. Pelo contrário, são pontos visando apenas a manutenção, e me parece muito um copia e cola daquilo que sempre foi posto aqui na cidade. Nenhum projeto novo, nenhuma perspectiva de expansão. Por isso é fundamental debatermos com a sociedade e com os movimentos sociais, tendo uma ampla participação popular para reverter esse quadro”, disse.

A vereadora Prisicilla Canedo enfatizou a importância da participação popular para construir um mandato democrático.

“A gente tem a preocupação de fazer um mandato participativo, ouvindo a população, conhecendo as prioridades locais. A formulação da lei orçamentária anual, do que vai ser feito, onde serão investidos os recursos do município no próximo ano, tudo isso deve ter a chancela dos moradores. Sabemos a importância e a responsabilidade dos vereadores neste processo e contamos com a contribuição de cada cidadão gonçalense”, concluiu.

O formulário está disponível através do link e também nas redes oficiais dos parlamentares, além do @gabinete.103, no Instagram.

spot_img

Últimas noticias