Vereadores discutem regulamentação de Uber em Maricá e taxistas acompanham sessão

Foto: Ascom Câmara

Foto: Ascom Câmara

Dezenas de taxistas acompanharam a primeira sessão ordinária de 2019 da Câmara de Vereadores de Maricá, nesta segunda-feira (18/02). O ano legislativo foi iniciado com a presença também do novo parlamentar da Casa, Alberto da Maricaense, que ocupa o lugar de Fillippe Poubel, eleito deputado estadual nas últimas eleições.

Os taxistas cobraram a regulamentação dos serviços prestados por motoristas de aplicativos como Uber e 99Taxi. Os taxistas exigem regras e obrigações para ambas as categorias. O vereador e presidente da Câmara, Aldair de Linda (PT), deixou claro que o interesse do Poder Legislativo é colaborar a classe.

Ele explicou, ainda, que uma lei já está em processo de edição para que o serviço seja regulamentado. O presidente relembrou a luta do Poder Executivo para viabilizar um aplicativo exclusivo para taxistas.

“Conseguimos dar início ao app, só que a empresa que tem o ‘guarda-chuva’ do aplicativo não queria colocá-lo aqui porque ia atrapalhar o serviço no Rio de Janeiro. Fomos a Volta Redonda para buscar uma empresa para atendê-los, só que a empresa não quis porque só tem 500 táxis. Temos vontade de ajudar vocês, disse”.

Os vereadores Chiquinho (PP), Ismael Breve (DEM) e Dr. Richard (PT) também apoiaram a categoria. RobGol (PT) explicou que vai lutar para regulamentar o serviço na cidade. “Os motoristas não podem vir a nossa cidade e só pegar passageiro. Vocês, taxistas, trabalham aqui há muito tempo e tem gente vinda de fora para trabalhar aqui. Contem comigo para ajudar nesse processo”.

O vereador Ricardinho Netuno (Patri) esclareceu que o transporte feito por Uber em Maricá não está proibido. “No final de semana saiu uma notícia de que Uber tinha sido proibido. Liguei para o secretário de Transporte e ele me explicou que foi um caso atípico porque um motorista do Uber parou em uma vaga de táxi”.

Tatai (PTB) declarou que os taxistas são merecedores de muito respeito. Rony Peterson aproveitou para esclarecer algumas questões aos motoristas.

“Regulamentar o Uber significa proteger a classe dos taxistas. Hoje, temos um serviço do Uber que tem regulamentação federal, no entanto, o município não regulamentou ainda e cabe a nós discutir e regulamentar. Nos finais de semana não sabemos o volume de Uber que entra na cidade. Não tem fiscalização. Uber não paga nada em nossa cidade”, completou.

Marcus Bambam (PV) explicou que a regulamentação não servirá para extinguir o Uber em Maricá, mas para regularizar o serviço. “Vou conversar com vocês e também com os motoristas do Uber. Pedimos compreensão porque lutamos pela população”.

O vereador Felipe Auni (PSD) também demonstrou apoio e relembrou que criou um projeto de lei que reconhece os taxistas como prestadores de serviço público alternativo de alta relevância. “Tenho certeza que nosso prefeito vai aprovar e transformará o dia 25 de julho no Dia do Taxista”.

Vereador Alberto da Maricaense participa de primeira sessão ordinária – O vereador Alberto da Maricaense (DEM) fez o juramento de posse na primeira sessão ordinária deste ano. O parlamentar agradeceu à população pelos votos.

“Quero agradecer pelos 1.079 eleitores que me concederam a oportunidade de voltar a esta Casa. Agradeço também ao Marcelo Delarolli por me ajudar. É com orgulho que volto ao cargo de vereador. Prometo ser incansável em trabalhar para esta cidade. Hoje é um dia especial porque durante minha eleição eu tive um sério problema de saúde, mas graças a Deus estou curado”.

[iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/9j670gzgV1g” frameborder=”0″ allow=”accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture” allowfullscreen ]

Notícias Relacionadas