Zeidan e Poubel tomam posse na Alerj

Alerj
Alerj

Na sexta-feira (01/02), 64 deputados estaduais tomaram posse na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Com a cerimônia, se inicia a 12º legislatura do Parlamento fluminense que vai até 2022. Dos 64 deputados que tomaram posse, 12 são mulheres e 52 homens, que representam 26 partidos políticos. Veja o que disse os deputados maricaenses, Filippe Poubel (PSL) e Rosângela Zeidan (PT), quanto à expectativa para essa legislatura.

Filippe Poubel (PSL):“A população clamava por mudança, por renovação. Vou combater todas as pautas que queiram desgastar, acabar, denegrir a instituição família. A Alerj tem hoje um grande compromisso com o governador de lutar pela segurança pública. Vamos estar alinhados com o governo nas pautas positivas que venham trazer melhoria para a população.”

Rosângela Zeidan (PT): “Fico feliz pela eleição de várias mulheres, que estão aqui representando um bloco da bancada feminina, e, eu digo uma bancada feminista, de mulheres ativas e atuantes na política, símbolo da Marielle Franco.”

Desconforto – Depois da cerimônia de posse, a deputada reeleita Zeidan (PT) se reuniu com apoiadores ao lado do Palácio Tiradentes, um local reservado apenas para convidados, e acabou sofrendo provocações políticas.

Por solicitação da deputada, a segurança da Assembleia Legislativa do Rio teve que intervir. A petista pretende encaminhar as imagens à presidência, para saber se os envolvidos são assessores da casa.

“Temos que respeitar o direito de as pessoas terem diferentes opiniões”, disse.

Renovação – A Casa receberá novos ocupantes em 36 de suas 70 vagas. A mudança representa 51% dos quadros do Poder Legislativo fluminense, uma renovação maior que a verificada nas eleições de 2014, quando 33 novos parlamentares assumiram seus mandatos.Um dos destaques destas eleições foi o crescimento da bancada feminina da Casa. Nesta legislatura, serão 12 mulheres, um aumento de 33% em relação às nove deputadas que exerceram mandato nos últimos quatro anos. Seis parlamentares encontram-se presos e não foram empossados. São eles: Anderson Alexandre (SD); André Corrêa (DEM); Chiquinho da Mangueira (PSC); Luiz Martins (PDT); Marcos Abrahão (Avante) e Marcus Vinícius Neskau (PTB).

Notícias Relacionadas