72% da população quer manutenção da intervenção, diz pesquisa

Tânia Rego / Agência Brasil

Tânia Rego / Agência Brasil

Uma pesquisa do Instituto Datafolha revela que cerca de 72% dos moradores do estado do Rio de Janeiro apoiam uma possível continuidade da intervenção federal na segurança pública. A intervenção, feita por forças militares federais, tem previsão de encerramento para 31 de dezembro deste ano. A pesquisa foi realizada entre 4 e 6 de setembro e entrevistou 1.357 pessoas com 16 anos ou mais. A margem de erro é de três pontos percentuais.

O levantamento indicou, ainda, que 21% dos entrevistados são contra a manutenção da intervenção em 2019 e que 8% são indiferentes ou não sabiam responder.

O apoio é menor na capital, onde apenas 68% são favoráveis à intervenção. Nas cidades da região metropolitana, o índice chega a 74%. Já no interior, 75% querem a manutenção. O apoio também é menor entre as pessoas com nível superior; 63% são favoráveis. Entre as que têm ensino médio, a taxa de aprovação chega a 73%, e fundamental, com 79%. Quando analisadas as idades dos entrevistados, a aprovação chega a 78% na faixa etária de 45 a 59 anos e a 59% na população de 16 a 24 anos.

No mês passado, quando a intervenção completou seis meses, o Gabinete da Intervenção informou que, entre fevereiro e agosto, 35 pessoas morreram em confrontos nas operações com participação das Forças Armadas, sendo 3 militares do exército. Foram apreendidas 152 armas e detidas 518 pessoas, dos quais 56 crianças e adolescentes. Cerca de 92 mil militares participaram das operações.

No dia 03/09, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e o interventor federal, Walter Braga Netto, assinaram um plano de transição, que deixará a estrutura do gabinete de intervenção ativa até 30 de junho de 2019.

Notícias Relacionadas