Aldair de Linda quer bolsa Mumbuca para taxistas, mototaxistas e outros profissionais durante quarentena do coronavírus

Com a suspensão das aulas, proibições de eventos e a orientação das autoridades para que as pessoas não saiam de casa, a economia sofre um duro golpe e compromete setores importantes como o de serviços.

 

Taxistas, mototaxistas e camelôs estão entre os mais prejudicados, pois precisam de fluxo de pessoas para proverem o sustento.

 

Essa é a preocupação do vereador e presidente da Câmara de Maricá, Aldair de Linda (PT). Ele acredita que as paralisações dos próximos 15 dias irão comprometer a renda de muitos profissionais.

 

“Com a falta de pessoas para utilizar esses serviços a renda ficará comprometida. Não sabemos quanto tempo vai durar essa quarentena. E, isso, pode levar a algumas pessoas a deixarem de ter dinheiro até para comprar comida. Enquanto poder público e representantes do povo, temos que pensar alternativas para ajudar nesse período de crise”, afirma Aldair.

 

A ideia é propor ao prefeito Fabiano Horta o cadastro dos profissionais no programa Renda Básica de Cidadania para que possam receber uma ajuda através da moeda Mumbuca por um período determinado.

 

“A bolsa Mumbuca pode ser uma forma de ajudar os taxistas, mototaxistas e outros que ficarão prejudicados nesse período que as pessoas não sairão de suas casas. O município tem que ajudar os cidadãos. É uma questão de humanidade e até de segurança”, completa o presidente da Câmara.

Notícias Relacionadas