Autoridades e entidades lamentam a morte do sambista Claudinho Guimarães

Foto: Divulgação

A morte do cantor e compositor Claudinho Guimarães na noite deste domingo (14) pegou muita gente de surpresa. Diversas publicações surgiram nas redes sociais lamentando a morte do sambista, que morava em Maricá.

LEIA MAIS: Samba em luto: morre Claudinho Guimarães

Entidades de cultura, do poder público e até políticos lamentaram a morte de Claudinho, que era querido por todos na cidade. O prefeito de Maricá, Fabiano Horta, expressou seu luto através de postagem em seu perfil do Facebook. “Luto no samba, na Cidade e na vida… Grande Claudinho Guimarães”, postou. “Você alegrou as nossas vidas e vai deixar saudades!!”, disse a primeira dama Rosana Horta.

O ex-prefeito e vice-presidente nacional do PT Washington Quaquá, amigo íntimo do sambista, foi mais um a expressar tristeza pela morte. “Grande amigo e irmão! São aquelas injustiças da vida… Tanto FDP por ai e se vai alguém tão bacana e que tanto ainda tinha pra mostrar e brilhar… Sem palavras (sic)”, disse. “Perdemos hoje um grande amigo e sambista!! Claudinho Guimarães sofreu um infarto fulminante que levou nosso artista. Que Deus o receba com as honras que ele merece! A cultura e o povo de Maricá perdem um grande amigo”, postou a deputada estadual Zeidan, esposa de Quaquá.

O secretário de Cultura de Maricá, Sady Bianchin, colocou Claudinho no hall dos “grandes compositores brasileiros”. “Quando morre um sambista toda a cidade chora a parada do cavaquinho. Tristeza não tem fim… Perdemos um dos grandes compositores do samba autêntico e espontâneo da cultura popular brasileira”, publicou, lembrando um dos grandes sucessos do artista. “Camarada, Claudinho Guimarães, você vai ficar na parede de nossa memória, com os versos onde a gira girou e nos levou para eternidade. Gira e voa meu amigo na fé, evoé!”, completou Sady.

Em nota, a Secretaria de Turismo de Maricá exaltou as obras do sambista. “O samba do Brasil perde um grande compositor e artista. Maricá chora a perda de um apaixonado pela cidade e que nos encantava com seus sambas-canção. Fica nosso agradecimento e homenagem do Turismo de Maricá. Grande Claudinho Guimarães, o céu de repente anuviou… descanse!”, diz o texto.

O Fórum de Cultura de Maricá, por meio da presidente Raquel Simões, também divulgou uma nota. “Lembraremos de você sempre com esse sorriso no rosto e de suas canções que sempre nos encheram de orgulho e alegria. Vá em paz amigo! Muita Luz, agora você irá brilhar no céu”, diz o texto.

Em nota, a Prefeitura de Maricá lembrou o currículo do artista, lembrou que a última apresentação de Claudinho Guimarães foi em show virtual promovido para comemorar os 206 anos da cidade. Destacou, ainda, um samba que ele havia escrito para homenagear os trabalhadores da linha de frente do combate ao Coronavírus.

No texto, a Prefeitura também rememorou que o artista coordenava a parte musical do projeto “Cultura de Direitos”, da Secretaria de Participação Popular, Direitos Humanos e Mulher, e citou os projetos “Samba Di Boteco”, realizado nas praças em parceria com a Secretaria de Turismo em 2014, e “Quero Samba”, iniciado este ano e que acontecia quinzenalmente nas praças e lonas culturais da cidade antes da pandemia.

“Ao lado da atuação musical, Claudinho Guimarães emprestou seu talento às causas sociais mais relevantes, tendo sido sempre um grande parceiro da Prefeitura e da cidade. A Prefeitura se solidariza com a família e expressa os seus sentimentos pela perda de um dos mais ilustres e queridos representantes de Maricá”, diz a nota.

Veja outras manifestações:

“Hoje o mundo da música perdeu uma estrela. Claudinho Guimarães infelizmente faleceu. Meus mais sinceros sentimentos aos familiares e amigos” – Aldair de Linda, Presidente da Câmara de Vereadores de Maricá

“Grande perda. Tempos difíceis” – Professor Marcos Ribeiro, vice-prefeito de Maricá

“Uma grande perda para todos. Imensurável, sem palavras nesse momento para descrever o quanto vamos sentir sua falta, Claudinho!!!! Meus sentimentos a família, que Deus esteja confortando os corações nesse momento” – Renato Machado, presidente da Autarquia de Serviços de Obras de Maricá (SOMAR)

“Com muita tristeza recebi a notícia do falecimento do nosso querido companheiro, músico e amigo, Claudinho Guimarães, vítima de um infarto nesse domingo. Filiado ao Partido dos Trabalhadores, Claudinho foi uma pessoa muito importante para a nossa cultura popular, sendo o autor de diversos sambas, como a música “Quando a gira girou” que é interpretado por Zeca Pagodinho, marcando a vida de milhares de pessoas com beleza, sabedoria e poesia. Claudinho fará uma grande falta para a música brasileira e para as trincheiras militantes do PT, pois sempre foi muito querido por todos nós. Deixo aqui as minhas mais sinceras condolências e solidariedade aos familiares, amigos e fãs por essa inestimável perda. Claudinho Guimarães continuará em nossos corações nos estimulando a seguir em frente neste momento tão crítico que atravessamos em nosso País. Seu sorriso e sua alegria, estará sempre guardada em nossos corações. Claudinho Guimarães, PRESENTE!” – João Maurício de Freitas, Secretário de Relações Institucionais e Presidente Estadual do PT-RJ.

“Poxa irmão, não teremos outro samba como esse. Triste demais. Vá com Deus” – Magnun Amado, Secretário de Desenvolvimento Econômico de Maricá

“Maricá perde um grande artista. A família perde um grande pai. Todos perdemos um grande amigo. Luto” – Diego Zeidan, ex-secretário de Economia Solidária de Maricá

“A cidade de Maricá e o mundo da música choram pela partida do nosso querido Claudinho Guimarães. Que sua alegria, vivacidade e simpatia estejam presentes todos os dias através de suas músicas… Meus sentimentos mais sinceros aos familiares, em especial a minha querida Cristiane Janeiro” – Professora Adriana Luíza da Costa, Secretária de Educação de Maricá

“Querido Amigo, estou chocada com a sua partida… Mas ficará registrada para sempre a sua alegria, o seu bom Samba, e a certeza que a Música é eterna. Salve, Salve Claudinho Guimarães!!!” – Sheila Pinto, Secretária de Políticas Inclusivas de Maricá

“Triste notícia recebemos agora a noite. Falecimento do amigo sambista Claudinho Guimarães. Estávamos esperando essa pandemia passar, para fazermos aquela roda de samba que ele tanto gostava, do nosso projeto Salve o Samba. Vai com Deus meu amigo!!!” – Filipe Bittencourt, vereador

“Meus sentimentos à família, amigos/as e fãs do querido compositor e cantor Claudinho Guimarães, que nos deixou na tarde desse domingo vítima de infarto. Claudinho Guimarães PRESENTE!” – Benedita da Silva, deputada federal

“Em nome da Cultura de Maricá, o secretário da pasta, Sady Bianchin, solidariza-se com a família e com os amigos do sambista Claudinho Guimarães, que faleceu na tarde deste domingo (14/06), vítima de um infarto. Perde o município, perde a comunidade do samba um músico, cantor e compositor de primeira grandeza, homem compromissado com o coletivo e que buscava instrumentalizar sua arte para fazer do mundo um lugar melhor. Neste momento de dor, não podemos deixar de prestar nossa homenagem a esse artista que se dedicou a preencher a cidade com música de qualidade e genuína alegria. Unimo-nos a todos os músicos, fãs, familiares e amigos do sambista para prestar nossa homenagem, levar nosso sentimento de pesar” – Secretaria de Cultura de Maricá

“O GRES União de Maricá, através de sua presidência e diretoria, vem prestar suas condolências a família e amigos do grande amigo, cantor e compositor, Claudinho Guimarães. Claudinho Guimarães, morador da nossa cidade, compositor gravado por grandes artistas, como: Beth Carvalho e Zeca Pagodinho, também compunha sambas de enredo, tendo participado da nossa primeira disputa de samba e sendo, atualmente, bicampeão na co-irmã Unidos do Porto da Pedra. O samba agradece por todos os seus feitos. Vá em paz!” – G.R.E.S. União de Maricá, representante maricaense no carnaval carioca

“A comunidade do samba está de luto! Que triste notícia! Perdemos um grande amigo! O sambista e compositor, Claudinho Guimarães, autor de sambas de sucesso da nossa agremiação e de artistas como Beth Carvalho e Zeca Pagodinho, faleceu na tarde de hoje, após sofrer um infarto, em sua residência, em Maricá. Neste momento de dor, toda a família Porto da Pedra se solidariza com os familiares desse grande poeta” – G.R.E.S.U. Porto da Pedra, agremiação de São Gonçalo

“É com imenso pesar que lamentamos a morte do grande cantor, compositor e militante Claudinho Guimarães, no início da noite deste domingo, na cidade de Maricá/RJ. Autor diversos sucessos do samba, dentre eles “Quando a Gira Girou”, imortalizada na interpretação de Zeca Pagodinho, Claudinho sempre se fez uma voz marcante, tendo usado o seu talento também para marcar lutas importantes do povo brasileiro, sempre ao lado da inesquecível madrinha Beth Carvalho. Foi exatamente para a voz Beth Carvalho que Claudinho Guimarães compôs “Lula Livre”. O Partido dos Trabalhadores se solidariza com os familiares e amigos de Claudinho Guimarães e reverencia a sua história, na certeza de que a sua presença é eterna na cultura popular brasileira. Claudinho Guimarães, Presente!” – Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT)

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.