COVID-19: Internações triplicam em Niterói

Medida será detalhada em decreto que será publicado nesta quinta-feira Foto: Divulgação / PMN
Niterói registrou três vezes mais pacientes com Covid-19 precisando de internação no município neste mês de março. Para cada 1.000 casos, são 175 internados.
De acordo com a prefeitura, por conta do crescimento de internações, a rede de saúde da cidade registra altas taxas de ocupação. O município vem adotando medidas restritivas levando em conta as alterações no indicador síntese de monitoramento da doença, como o aumento na ocupação de leitos.
O prefeito de Niterói, Axel Grael, Niterói, falou sobre a gravidade sanitária do momento. Mesmo seguindo um conjunto de determinações, rastreando contágio e monitorando casos, é importante lembrar que a cidade está na segunda maior região metropolitana do Brasil.

“A administração municipal se entristece de precisar fazer um decreto como o da semana passada, mas tenho certeza que diante dos casos, diante do que estamos vendo acontecer nos hospitais, você faria a mesma coisa. Não podemos fugir da realidade. Nossa responsabilidade é salvar vidas, e é isso que estamos fazendo esse tempo todo. Os profissionais de saúde estão colocando suas vidas em risco para cuidar dos pacientes. Estamos fazendo um grande esforço para estimular que as restrições sejam cumpridas pela população. Estamos ajudando os pequenos e médios empresários com o Empresa Cidadã, que já auxiliou 2.832 empresas de Niterói, temos o Renda Básica Temporária e Busca Ativa, que beneficiam cerca de 50 mil famílias niteroienses com um auxílio de R$ 500 por mês. Adiamos o pagamento do ISS das empresas. Nenhuma outra cidade está fazendo o que estamos fazendo. O que estamos pedindo à população é um ato de amor ao próximo, de respeito às vidas das suas famílias. Contamos com a adesão do niteroiense”, pontuou.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, apresentou números da Covid-19 no município e explicou que os pacientes que estão desenvolvendo a doença são mais jovens e têm tido formas graves.

“Nossos indicadores foram pressionados mais pela taxa de ocupação, ou seja, pessoas precisando de internação, do que pelo número de casos. Enquanto em dezembro nós tivemos 57 internados a cada 1000 casos, em março, para cada 1000 casos, eram 175 internados. Ou seja: três vezes mais do que em dezembro. Nós precisamos olhar para a rede hospitalar, é essa a nossa preocupação, estamos dizendo isso há semanas. O CTI dos hospitais privados está com 89% de ocupação. O Hospital Oceânico ultrapassou 80% de taxa de ocupação. Os leitos públicos ultrapassam 85% de taxa de ocupação. Se não freamos a contaminação, não teremos condições e leitos para atender a população, independente da renda, do plano de saúde. O Brasil inteiro está à beira do colapso. Isso traz para nós maior consumo de oxigênio, de medicamentos. Todas as unidades do Estado estão com estoques críticos de medicamento para intubação. As medidas de restrição são fundamentais para evitarmos o colapso por falta de leitos, por falta de oxigênio. Fique em casa para proteger sua família, para proteger a sua cidade”, disse.

Boletim – A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informa que o município já tem 29.601 pacientes recuperados da Covid-19. Ao todo, a cidade registra 31.119 casos confirmados da doença e 295 pessoas em isolamento domiciliar sendo acompanhados pela Secretaria. Niterói registra 930 óbitos.

Notícias Relacionadas