Eduardo Paes nega furar a quarentena: “se pudesse, iria para Maricá”

Foto: Divulgação / PMRJ

O prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM) desmentiu, nesta terça-feira (30), um boato de que estaria “furando” o isolamento social em Angra dos Reis. E para não perder o bom humor, citou Maricá como possível destino caso tivesse que fazê-lo.

“Tem uns bobalhões distribuindo um vídeo de uma lancha com uns sujeitos deitados, curtindo um sol e dizendo que sou eu passando a minha quarentena. Eu estou trabalhando pra caramba pelo Rio de Janeiro. Quero dar um recado pra vocês: se eu tivesse que curtir em algum lugar, eu não iria pra Angra de jeito nenhum, iria lá para Maricá! (sic)”, disse Paes no vídeo.

Atualmente, a cidade do Rio está com medidas restritivas mais severas, que preveem o fechamento do comércio não essencial, fechamento das praias, dentre outros. As medidas foram anunciadas em coletiva de imprensa conjunta com Niterói (saiba mais).

Vale lembrar que não é a primeira vez que Paes fala de Maricá. Tudo começou quando, durante uma ligação telefônica com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o prefeito chamou a cidade de “merda de lugar”.

Paes pediu desculpas, na ocasião e, no processo eleitoral de 2018, visitou a cidade e voltou a pedir desculpas (clique aqui e relembre).

Tempos após, durante entrevista ao podcast “Tá na Hora”, Paes tentou explicar o porquê citou a cidade durante a ligação com Lula e chegou a afirmar que Maricá não tem histórico de prisões na Operação Lava-Jato (leia mais).

Recentemente, ao comentar a compra de vacinas por Maricá e uma suspensão no processo de vacinação na cidade do Rio, Eduardo Paes disse querer “seguir a liderança de Fabiano Horta”, chefe do Executivo maricaense (clique aqui).

Notícias Relacionadas