Goleiro morto em queda de avião jogou pelo Sampaio Corrêa em 2020

Foto: Léo Borges / Divulgação SCFE

A queda do avião que levava quatro atletas do Palmas FC, além do presidente do clube e do piloto do avião, vitimou um conhecido da torcida do Sampaio Corrêa. Trata-se do goleiro Ranule, que atuou na Série B1 do Campeonato Carioca do ano passado pelo Sampaio Corrêa.

Ranule tinha 27 anos. Ele havia começado a carreira no Democrata, de Sete Lagoas (MG). Depois, rodou por clubes de Minas Gerais e, nos últimos anos, acumulava passagens por clubes do Rio de Janeiro. A última equipe antes do Palmas foi, justamente, o Sampaio Corrêa, de Saquarema. Ele atuou pela equipe no ano passado e contribuiu para o acesso do clube à primeira divisão do Cariocão.

Em nota, o Galinho da Serra lamentou a morte do atleta. “O Sampaio Corrêa FE recebe com profunda consternação e tristeza a notícia do acidente aéreo envolvendo integrantes da delegação do Palmas F.C, onde uma das vítimas fatais foi o goleiro Ranule, um dos responsáveis pelo tão sonhado acesso do nosso clube à Série A do Campeonato Carioca no ano passado. Nossos profundos sentimentos de pesar aos familiares e amigos”, diz o texto. O clube saquaremense também lamentou a morte dos demais integrantes do voo.

A Torcida Organizada União Maricá, do Maricá FC, também divulgou nota de pesar. “Mais um luto no Futebol, nos solidarizamos com todos os torcedores do Palmas e familiares dos falecidos nessa tragédia que levou além do piloto, o presidente do clube e 4 atletas, sendo um deles o goleiro Ranule que jogou pelo Sampaio contra o Maricá FC”, lamentou.

Acidente – O avião, que tinha abordo os atletas do Palmas FC Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, o presidente do clube Lucas Meira e o piloto, Wagner Machado, caiu na pista da Associação Tocantinense de Aviação, em Luzimangues (TO) na manhã deste domingo (24). Todos que estavam na aeronave faleceram.

O avião com os atletas seguia para Goiânia (GO) para a partida entre Vila Nova e Palmas, que aconteceria nesta segunda (25) pela Copa Verde. Em nota, o clube confirmou a morte dos seis integrantes do voo. “Lamentamos informar que não há sobreviventes. Neste momento de dor e consternação, o clube pede orações pelos familiares aos quais prestará os devidos apoios, e ressalta que no momento oportuno voltará a se pronunciar”, diz o texto.

Notícias Relacionadas