Informais que estão no Bolsa-Família serão os primeiros a receber benefício de R$ 600

Os trabalhadores informais que são beneficiários do programa Bolsa Família serão os primeiros a receber o auxílio do Governo Federal, apelidado de “coronavoucher” no valor de R$ 600. O anúncio foi feito pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, nesta terça-feira (31/03).

Já os informais que não constam em nenhum cadastro do governo devem ficar por último no cronograma de pagamento do auxílio mensal de R$ 600, aprovado para o período da crise do coronavírus.

O projeto foi aprovado pelo Senado Federal na segunda (30/03) e deve ser sancionado pela Presidência da República ainda nesta terça-feira.

De acordo com o Governo Federal os pagamentos deverão obedecer à seguinte ordem:

  • : trabalhadores informais que recebem o Bolsa-Família
  • : informais que estão no cadastro único (banco de dados onde o governo federal tem registrados os nomes das pessoas de baixa renda habilitadas a receberem benefícios sociais)
  • : microempreendedores individuais e contribuintes individuais
  • : informais que não estão em cadastro nenhum

A justificativa é de que a logística de pagamento para quem já possui o benefício já está pronta e consolidade.

“Acho que é o mais fácil e mais rápido, porque nós temos que fazer duas coisas muito importantes: a primeira, agilidade, porque as pessoas precisam, e a segunda, segurança”, afirmou Onyx.

Na sequência, deverão receber o benefício os informais que que estão no cadastro único. Depois os MEIs (microempreendedores individuais) e os contribuintes individuais do INSS e, por fim, os informais, que vão precisar de um sistema novo.

Ainda não se tem uma data para o início do pagamento. O Ministro estima que os benefícios comecem a ser pagos na segunda semana de abril.

Notícias Relacionadas