Rio de Janeiro,

quinta-feira, junho 30, 2022
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #49

Itaipuaçu: sistema de binários pretende reduzir cruzamentos e conflitos de trânsito

Mais lidas

Nesta quarta-feira (22) aconteceu o anúncio do novo sistema binário de trânsito para Itaipuaçu. O projeto, inicialmente, atende à quatro ruas: 32, 33, 52 e 53. O projeto foi anunciado pelo secretário de Trânsito, Marcinho da Construção.

A urgência do projeto foi defendida pela Prefeitura que apresentou números: desde Janeiro/2021 ocorreram 92 acidentes de trânsito em Itaipuaçu, sendo 51 em cruzamentos.

A fase inicial do Sistema Binário de Itaipuaçu acontecerá em três etapas: a primeira etapa terá sentido único nas quatro ruas 32 (com direção à Rua 1), 33 (com à Rua 66), 52 (com direção ao Canal) e 53 (com direção à AV 2).

Na Estrada dos Cajueiros, onde acontece a obra de duplicação da via, também será implementado o sistema nas Ruas 66 e 63, no trecho entre a Avenida 02 até a Rua Circular. A Rua 66 terá sentido único em direção à RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto). Já a Rua 63 terá sentido único em direção à Av.02.

A 2ª etapa será na Rua 35, que passará a ter sentido único, com direção a partir da Rua 66 para Rua 01.

As ruas 45, 47, 49, 51, 53, 55, 57, 59, 61 e 64 terão sentido único da Av.2 com direção ao Canal. As ruas 44, 46, 48, 50, 52, 54, 56, 58, 60, 63 e 55 terão sentido único do Canal com direção à Av.2.

“A mudança vai ajudar a evitar acidentes frontais, reduzindo os índices, além de contribuir para o ordenamento do trânsito, já que com a via em mão única conseguiremos definir a distribuição de vagas ao longo do percurso, os locais de vagas regulamentadas, preferenciais e de carga e descarga. Poderemos ainda criar ciclovias nessas ruas”, explicou o secretário Marcinho da Construção.

Segundo a prefeitura, ao final da primeira fase de implantação do Sistema Binário, os 84 cruzamentos de Itaipuaçu terão uma redução de, ao menos, 2.500 pontos de conflitos para 200.

Cada bolinha é um ponto de conflito em trânsito

Segundo o prefeito Fabiano Horta, o projeto é merecedor de prêmio nacional de mobilidade, visto a intensidade de elaboração e execução

“Eu acho que a gente vai mudar a mentalidade do cidadão de Itaipuaçu em relação ao trânsito. O trânsito pode ser um aliado nosso no cotidiano, quando ele é pensado com a lógica matemática que ele tem, ele tem uma beleza de fluidez e isso até acalma. Agora o trânsito de cada esquina é um caos potencial, isso gera estresse e a esquina subsequente mais estresse.” disse o prefeito.

O ErreJota ouviu outras pessoas e identificou uma divergência de opiniões. Diante das indagações, a prefeitura pretende sensibilizar o morador.

“Acho que é um processo muito natural (a sensibilização), há uma percepção das pessoas muito clara que você melhora a dinâmica do trânsito e ganha mais segurança quando chega nos cruzamentos. Quando o cidadão chega em um cruzamento com o sistema binarial adotado, ele sabe que o risco de colisão é muito menor resultando em uma percepção positiva.” explica Fabiano e continua “É um processo contínuo: a implantação, a percepção, a sensibilização e a adequação das pessoas. No início há uma dificuldade do cidadão por ter que alongar um trajeto, no entanto, quando isto resulta em mais segurança e fluidez, vem a aprovação. Na minha opinião, é um jogo de sensibiliza e aprova, sensibiliza e aprova”, concluiu o prefeito.

O secretário Marcinho da Construção também respondeu dizendo que só há ganho com o sistema binário, na sua experiência como morador de Itaipuaçu e como comerciante.

“Eu como comerciante posso dizer que quando você não tem estacionamento, você não tem comerciante na sua loja. Quando você cria um (sistema) binário, você cria possibilidades de vagas e por consequência mais chance do cliente ir até o comércio.” contou o secretário e conclui dizendo que é a criação de vagas é sim uma prioridade, tal como a segurança.

*Estagiário sob supervisão de Lucas Nunes

spot_img
spot_img

Últimas noticias