Rio de Janeiro,

terça-feira, maio 17, 2022
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #48

Mais policiamento nas rodovias estaduais

Mais lidas

As rodovias estaduais tem recebido atenção especial do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) , com o objetivo de realizar ações de visibilidade e realizando operações de fiscalização de trânsito, inibindo não só quaisquer atos ilícitos, mas também diminuindo os índices de infrações e acidentes
nas rodovias estaduais.

Atualmente, os principais crimes nas RJs-104 e 106, que cortam as cidade de São Gonçalo, Itaboraí, Saquarema, Niterói e Maricá, são roubo a transeunte, roubo a veículos, roubo a coletivos, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de entorpecentes.

De acordo com o comandante do BPRv, O Tenente-Coronel Luiz Carlos Segala, operações que visam coibir os delitos nas rodovias são montadas diariamente, para dar maior segurança aqueles que trafegam por ela.

“Temos buscado trabalhar a mancha criminal , que é dinâmica e existe a necessidade constante de acompanhamento dos índices criminais. Geralmente é esperado um mês para trabalhar a partir dos dados da
mancha, mas temos feito esse planejamento semanalmente, o exemplo disso é a operação que resultou na prisão de um criminoso que realizava assalto a ônibus. Identificamos que os crimes aconteciam um quilômetro antes e mudamos a nossa operação. Esse foi um trabalho de planejamento”, explicou.

O planejamento da unidade é voltado para coibir esses ilícitos, através das ações dos policiais que estão dia e noite atuando nas RJs, principalmente em revistas a coletivos, o PTOU (Patrulhamento Transportado em Ônibus Urbano).

“Operações tem sido realizadas nas primeiras horas da manhã e no horário de rush, para dar mais segurança aos trabalhadores na sua ida e vinda do trabalho. Além de garantir a segurança daqueles que trafegam pela rodovia, trabalhamos também com pontos fixos de policiamento na rodovia, que gera uma sensação de segurança”, contou.

A unidade tem investido em cursos de especialização para que seus agentes como conhecimento das leis, resoluções, portarias que norteiam o trânsito, a fim de prepará-los para a execução de suas atividades, contribuindo com a prestação de um serviço de melhor qualidade à população.

“São realizadas ainda ações educativas e de orientação para que os condutores se conscientizem de que cada um deve fazer a sua parte por um trânsito mais seguro. Além da integração com outras forças de segurança, como Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Receita Federal. O contato com os batalhões também são frequentes para melhorar o policiamento”, pontuou

spot_img
spot_img

Últimas noticias