Maricá terá “cerco eletrônico inteligente” com 72 câmeras de vigilância

Foto: Fernando SIlva / Divulgação PMM

Foto: Fernando SIlva / Divulgação PMM

72 câmeras com reconhecimento ótico de caracteres serão instaladas pela Prefeitura de Maricá em toda a cidade. Foi assinado na tarde da última sexta-feira (14/09) um contrato para a implantação de um sistema eletrônico de monitoramento de veículos, chamado “sistema eletrônico inteligente”. Os equipamentos serão capazes de identificar todos os veículos que passarem pelos pontos de barreira. Esses pontos serão estrategicamente colocados em todas as entradas e saídas do município.

Fabiano Horta, prefeito de Maricá, acredita que é importante que Maricá tenha esse tipo de investimento em tecnologia, principalmente quando o assunto é segurança. “Estamos dando um passo importante para a segurança da cidade, aliando inteligência com tecnologia. Vamos ter um espaço muito ampliado de visão das entradas e saídas do município, o que permitirá ações rápidas da polícia e da nossa segurança”, avaliou o prefeito.

O cerco eletrônico inteligente registrará a foto de todos os veículos que passarem pelas barreiras e as placas serão lidas pelo equipamento, que armazenará a informação na base de dados. Caso haja uma restrição de furto, roubo ou mesmo um indicativo de suspeita emitido pelas forças de segurança, será disparado um alerta na Central de Videomonitoramento da Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito. O cerco eletrônico irá permitir ainda uma integração com outros municípios, que utilizem o mesmo sistema, além da Policia Militar.

O secretário de Segurança Celso Netto explicou que a ideia é utilizar um sistema de monitoramento veicular baseado na construção de muralhas medievais, projetadas para serem intransponíveis. “Adaptando o conceito à era tecnológica, as câmeras exercem a mesma função. Cercam digitalmente o perímetro do município de forma que todos os veículos que entram, saem ou cruzam a cidade sejam monitorados e identificados. Tudo com um sistema 100% autônomo. O sistema reconhece placas, identidades variadas dos veículos (adesivos, por exemplo), recebe informações sobre delitos e promove de forma automática ou induzida, vários cruzamentos associativos, apontando veículos utilizados em crimes, veículos clonados, furtados ou roubados”, detalhou.

De acordo com Victor Silveira, coordenador de Tecnologia da Informação, os veículos serão visualizados por câmeras sempre que entrarem em uma das áreas. “Os pontos de barreira serão implantados em locais estratégicos e que ligam diferentes pontos da cidade e nossa estimativa é que tenhamos aproximadamente 20 barreiras cercando todo o município”, afirmou. “E, além de identificarmos quem entra e sai da cidade, nós vamos poder monitorar os veículos que trafegam entre bairros. O sistema vai nos permitir, por exemplo, dividir a área de Itaipuaçu, então, além de registar quem entrou na cidade também saberemos para que bairro ele se dirigiu”, frisou Victor.

Ainda segundo Victor na próxima semana, durante uma reunião com a equipe da Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Trânsito, responsável pelo monitoramento, será definido o planejamento para o início das operações.

Esse sistema de monitoramento, segundo Netto, é uma inovação no combate ao crime. “O sistema inteligente aprende com experiências, dados e experiências geográficas cadastradas. Isso permite contextualizar o comportamento e a dinâmica criminal, possibilitando traçar estratégias de defesa como num tabuleiro de xadrez sempre pronto para atacar e defender”, concluiu o secretário.

Notícias Relacionadas