Niterói: Região Oceânica ganhará mais de 60km de ciclovia

ciclovia niterói Foto:PMN/ Douglas Macedo

A Região Oceânica de Niterói vai ganhar mais 60 quilômetros de malha cicloviária. O sistema cicloviário, consiste na implantação de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, bicicletários fechados e paraciclos ao longo de toda a região. Neste primeiro lote, serão licitados 21 quilômetros de infraestrutura cicloviária, que inclui áreas como a Praia de Piratininga e as avenidas Almirante Tamandaré, em Piratininga, e Irene Lopes Sodré, no Engenho do Mato. A previsão da ordem de início das obras é fevereiro, com término em outubro.

“Depois, serão feitas as outras licitações e nós vamos chegar ao total de 60 quilômetros de ciclovias na Região Oceânica. Atualmente, nós já temos mais de 40 quilômetros implantados na cidade e, com esses investimentos, vamos ultrapassar a marca de 100 quilômetros de ciclovias”, comemorou o prefeito de Niterói, Axel Grael, após uma volta de bicicleta pela cidade, na manhã deste sábado, acompanhado do coordenador do programa Niterói de Bicicleta, Filipe Simões, da esposa, Christa Grael, e do vereador Binho Guimarães.

Filipe Simões reforçou que após a conclusão das obras dessa primeira etapa, serão licitadas as subsequentes, incluindo mais uma etapa de infraestrutura cicloviária, a requalificação urbana da Avenida Almirante Tamandaré, no trecho entre o Trevo de Camboinhas e o shopping Itaipu Multicenter, e também a instalação de paraciclos e bicicletários fechados nos mesmos moldes do bicicletário Arariboia ao longo da Região Oceânica e do trajeto dos ônibus da TransOceânica.

“Nesta primeira etapa serão ciclovias segregadas por canteiros, com alteração na geometria das vias. A ideia é que a via fique mais segura tanto para os pedestres, quanto para os ciclistas e também motoristas”, disse.

O prefeito anunciou, também, que a pista Waimea, para prática de downhill, será reaberta também nos fins de semana e feriados, das 7 horas ao meio-dia. O funcionamento da pista, de terça a sexta-feira, tinha sido anunciado na última quinta-feira (28), após um período fechada por conta da pandemia do coronavírus.

“Queremos nos dirigir aos praticantes de downhill, que atuam no Parque da Cidade, na pista Waimea, eles nos fizeram um pleito para que pudessem usar a trilha também nos fins de semana, e atendendo à solicitação deles, nós vamos autorizar a utilização aos sábados, domingos e feriados, na parte da manhã”, afirmou.

Axel Grael também destacou os investimentos da iniciativa privada realizados nos últimos anos, no segmento voltado para o uso da bicicleta na cidade.

“Os investimentos feitos pela Prefeitura de Niterói com a implantação de ciclovias, como a da Avenida Marquês do Paraná, mostram que, ao desenvolver o programa Niterói de Bicicleta, também criamos oportunidades de investimento na cidade, de geração de emprego e de oportunidades para a população de Niterói”, frisou.

Notícias Relacionadas