Niterói vê crimes violentos caírem pela metade em fevereiro

Foto: Arquivo / Divulgação PMERJ Foto: Arquivo / Divulgação PMERJ

Os indicadores de letalidade violenta apontam para uma queda de 52,63% em fevereiro no município de Niterói, quando comparado com o mesmo período de 2019, de acordo com dados divulgados pelo Observatório de Segurança de Niterói. O índice apresenta redução de 60% quando a letalidade é referente à ação de agentes públicos. A região da 81ª DP (Itaipu), que engloba os bairros da Região Oceânica, foi a que registrou o maior índice de redução deste tipo de ocorrência, menos 66,67%.

O roubo de veículos também repetiu queda, como vem ocorrendo nos últimos meses, com redução de 56,16% em comparação a fevereiro de 2019. O destaque, novamente, é para a região da 77ª DP (Icaraí), onde os registros caíram 74,19% em fevereiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2019. Já a 78° DP (Fonseca) apresentou redução de 62,90%.

Já os roubos de rua apresentaram redução de 38,42%. Especialmente na área central da cidade (76° DP), com queda de 48,72%, seguida pela 77ªDP, de Icaraí, com menos 33,33% na ocorrência deste tipo de delito. A 79° DP (Jurujuba) teve queda ainda maior, com 60,53% de redução, comparado com o mesmo período do ano passado.

Os roubos a estabelecimentos comerciais caíram 39,13% em fevereiro, com redução entre 40% e 50% na área central, Zona Sul, São Francisco, Charitas e Jurujuba.

“Mais um mês seguido com redução da criminalidade em Niterói e, dessa vez, com queda expressiva da letalidade violenta, assim como do roubo de veículos, roubo de rua e a estabelecimentos comerciais. É mais uma prova de que estamos no caminho certo e, por isso, vamos seguir investindo pesado em segurança pública”, afirmou o prefeito Rodrigo Neves.

Atualmente, dois terços do policiamento no município são garantidos por investimentos diretos da Prefeitura de Niterói por meio dos programas Niterói Presente e Proeis. Nos dois programas, o município paga uma gratificação para policiais militares que aceitam trabalhar nas ruas de Niterói nos dias de folga. No caso do Niterói Presente, há um efetivo fixo de policiais, alguns já reformados e agentes civis.

O Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), operado pela Guarda Municipal, monitora a cidade com 600 câmeras, sendo 70 inteligentes que fazem o cercamento eletrônico, responsável por ajudar a recuperar veículos e prender quadrilhas. “Os projetos da Prefeitura de Niterói na área de segurança pública vêm transformando nossa cidade, resultado do trabalho em conjunto das polícias Civil e Militar com o apoio do Município. Podemos dar destaque acentuado para o cercamento eletrônico feito pelo Cisp, que tem sido um grande aliado dos policiais e investigações. O Niterói Presente também tem sido um importante ponto de apoio”, afirma o delegado titular da 78ª DP, Luiz Henrique Marques.

O comandante do 12º BPM também comemora a redução dos índices de criminalidade em Niterói, área de abrangência de sua corporação. “Esses números nos causam satisfação por constatarmos que estamos no caminho certo. Temos como objetivo reduzir ainda mais esses números e fazer com que a população de Niterói e a sociedade se sintam cada vez mais seguras. Esse é o nosso propósito”, afirma o tenente-coronel Sylvio Guerra, comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar de Niterói.

Notícias Relacionadas