spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #73

spot_img
spot_imgspot_img

Ponto turístico de Itaipuaçu vira palco de manobras radicais

spot_imgspot_img

Mais lidas

A Pedra do Elefante em Itaipuaçu, segundo distrito de Maricá, foi palco de um salto inovador: o de bike sob montanhas. O esportista Gabriel Amorim é o único que executou dois saltos de bike no Brasil. O primeiro salto foi realizado na cidade de Castelo, no Espírito Santo.

Gabriel explica que os locais para realização do salto de bike colocam sempre a condição humana em risco, e o atleta sempre faz um ritual de preparação para o feito.

“Primeiro eu crio o na mente o que vou fazer, e calculo se irá dar certo, daí então eu começo por em prática o trabalho de me organizar mentalmente, depois de eu decidir fazer o salto eu começo a produzir o evento material, que é construir rampas, arrumar utensílios para o salto no caso a Bike e equipamentos”, afirma o atleta.

Foto de Divulgação

Desde a infância, Gabriel sempre sonhou em voar, e com isso, foi descobrindo a vontade de praticar outros esportes, com o objetivo de se qualificar e se tornar um base jump. O que atraiu o atleta para essa modalidade é a adrenalina, e o sentimento de liberdade, conectando sua mente com o mundo e tribos diferentes. 

O atleta se autodefine como um ser humano como outro qualquer, o que o diferencia de outras pessoas, é o sentimento de estar bem em relação a vida e a morte, já que pratica um esporte de risco para condição humana. “O base jump trás a sensação de adrenalina por alguns segundos, e isso me deixa em um universo de êxtase jamais vivido, algo inexplicável”, revela Gabriel. 

*Estagiário sob a supervisão de Raquel Morais

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img