Rio de Janeiro,

quarta-feira, dezembro 8, 2021
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #42

Prefeitos de Niterói, Maricá, Rio e Itaguaí anunciam calendário único de vacinação

Mais lidas

O prefeito de Niterói, Axel Grael, de Maricá, Fabiano Horta, do Rio, Eduardo Paes e de Itaguaí, Rubem Vieira, anunciaram na tarde desta quinta-feira (1º de abril), um calendário único de vacinação contra a Covid-19, que passará a ser adotado pelas quatro cidades. As quatro cidades adotarão critérios técnico/científicos, por idade, comorbidades e profissionais da linha de frente que estão em atividades, a partir de 59 anos.

Segundo a apresentação, a expectativa é que até o dia 26 de abril todos os idosos já tenham sido vacinados. Após essa data serão definidos dois dias para cada idade, observando os critérios definidos de comorbidades e profissionais da linha de frente que estão em atividades. No casos dos critérios, a população terá que comprovar através de atestados médicos e documentos que atestem atividade dos profissionais da linha de frente, para que tenham acesso a vacinação.

Os grupos que serão priorizados são: pessoas com comorbidade, pessoas com deficiência permanente, desde que apresentem comprovação por meio de atestado médico; trabalhadores da saúde que ainda não se vacinaram, trabalhadores de educação, trabalhadores de serviço de limpeza urbana, policiais militares, policiais civis, bombeiros, guardas municipais e agentes penitenciários. Para que todos esses profissionais sejam imunizados será necessário que comprovem que estão em atividade.

Além dos critérios, ficou definido também que as cidades poderão antecipar esse calendário de acordo com as doses que tiverem a disposição. Foram citadas as cidades de Maricá e Niterói que assinaram contrato para aquisição da vacina Sputnik V, respectivamente 500 mil e 800 mil doses.

O prefeito Fabiano Horta, de Maricá, falou da importância da construção deste calendário.

“Buscamos avançar com a vacinação e alcançar todos os municípios da Região Metropolitana. Temos que enfatizar a natureza da unificação do calendário. Estamos organizando sistema saúde. A ideia é que consigamos, na dimensão da vacina, unificar critérios, criar um calendário comum, para que tenhamos um resultado mais eficiente com a preservação de mais vidas. É preciso somar esforços”, disse Horta.

Já o prefeito de Niterói Axel Grael reforçou a integração das cidades como ponto central do novo calendário.

“As cidades precisam trabalhar integradas. Sabemos que precisamos tomar medidas que protejam nossos municípios. É um desafio enorme o enfrentamento da pandemia”, falou.

Rubem Vieira, prefeito de Itaguaí, disse que os novos critérios foram adotados de acordo com as orientações das equipes técnicas de cada cidade.

“É importante unificar. Desta forma vamos diminuir fila e evitar o crescimento do contágio. O novo calendário evitará a migração de pessoas que buscam ser vacinadas em outros municípios. Todos estes critérios foram definidos com equipes técnicas. Estamos nos fortalecendo nessa guerra contra a Covid-19 para diminuir o número de mortes e salvar vidas”.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, reforçou que os critérios estabelecidos levam em consideração proteger os mais vulneráveis.

“Nós entendemos que aqui não pode valer a regra da vacinação do mais malandro. Os critérios que devem valer para vacinação são critérios técnicos e científicos. O importante é continuar protegendo vidas, vacinando os que estão mais expostos – pessoas com comorbidades e profissionais da linha de frente em atividade”, falou.

Veja o calendário

 

 

spot_img
spot_img

Últimas noticias