Rio de Janeiro,

terça-feira, junho 22, 2021
spot_img

Leia a nossa última edição #37

Projeto de monitoramento da fauna em Maricá completa um ano

Mais lidas

Iniciado há um ano pela Secretaria de Cidade Sustentável de Maricá, o Monitoramento da Fauna de Maricá (MOFAMA) já identificou a presença de espécies nas unidades de conservação da cidade. O projeto visa monitoramento e identificar espécies encontradas nas Áreas Protegidas e detectar grupos de animais bioindicadores, expondo os índices de preservação e riqueza das espécies.

O MOFAMA foi iniciado em junho de 2020 através da equipe da Sede das Unidades de Conservação no Espraiado. As informações foram coletadas durante seis meses na face norte da Serra do Mato Grosso, parte integrante do Refúgio de Vida Silvestre de Maricá (REVISMAR).

Nesse período, já foram identificadas espécies como tamanduá-mirim (tamandua tetradactyla), cachorro do mato (Cerdocyon thous), quati (nasua nasua); aves como juriti (leptotila) e sabiá laranjeira (turdus rufiventris); além de lagartos da espécie teiú (tupinambis).

De acordo com o projeto, a segunda etapa já está em andamento, com previsão de término em dezembro. Este levantamento alimentará uma base de dados que será disponibilizada para pesquisas e projetos de conservação a serem implantados nas Unidades de Conservação.

O objetivo do MOFAMA é avaliar a efetividade das Áreas Naturais Protegidas para a conservação da biodiversidade, por meio de acompanhamento e análise contínua das tendências populacionais de diferentes espécies. Com isso, busca-se contemplar a maior heterogeneidade de ambientes, num maior esforço amostral com menor custo, sendo viável à realidade da gestão das Unidades de Conservação municipais.

spot_img

Últimas noticias