São Gonçalo comemora aniversário de 130 anos

Na próxima terça-feira (22), São Gonçalo celebrará 130 anos de emancipação político-administrativa. Para comemorar esta data tão importante, o município terá diversas solenidades em diferentes pontos da cidade, incluindo: hasteamento da bandeira, culto e missa em ação de graças, reabertura do Espaço Rosa em novo endereço e abertura de uma exposição itinerante em parceria com o Museu do Amanhã.

Abrindo oficialmente as comemorações, às 8h do dia 22, terá a cerimônia de hasteamento das bandeiras do Município, Estado e Nacional. O evento contará com a participação da Orquestra Municipal, regida pelo maestro Gerly Sueth.

No evento estarão presentes diversas autoridades militares, políticas e representantes municipais. Devido ao período pandêmico, para evitar aglomeração e seguir as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS), este ano não será realizado o tradicional desfile cívico, escolar e militar.

Às 9h, será celebrada uma missa fechada em Ação de Graças na Igreja Matriz São Gonçalo do Amarante, no bairro Zé Garoto. A paróquia que existe desde 1643 em estilo barroco é um dos patrimônios do município.

Ainda no dia 22, às 11h será feita a reabertura do Espaço Rosa. A unidade passará a funcionar em novo endereço, na Rua Francisco Portela, 2744 – Zé Garoto, ofertando os  serviços de prevenção e diagnósticos precoces de câncer às mulheres, através da realização dos exames de: mamografia, ultrassonografia transvaginal, morfológica, mamária, pélvica, abdome total, obstétrica e obstétrica com doppler. Além de coletar material para preventivos ou poscopia e biópsia cervical.

Na parte da tarde, a partir das 14h, será a vez da abertura da Exposição itinerante “Água: da abundância à escassez”,  no Mirante de Contemplação Elmo Amador, no Centro de Tradições Nordestinas, em Neves. A exposição acontece em parceria com o Museu do Amanhã e o Grupo Colabora.

A exposição reúne 10 painéis de 2,5 metros por 1,2 metros, com 26 fotos de 12 artistas. Passados quase 5 anos da estreia, os temas abordados continuam atuais, por isso esta exposição será a primeira de uma série de outras programadas a serem realizadas no Mirante.  A mostra fotográfica retrata a questão hídrica no Brasil, no Estado do Rio de Janeiro e na Baía de Guanabara. Ela foi criada para acompanhar o Seminário Crise Hídrica no Brasil, em 2016, com objetivo de refletir sobre os problemas que envolvem poluição de mananciais, impactos das mudanças climáticas e a importância dos modos de consumo deste bem precioso, conscientizando sobre o desperdício da água. A exposição pode ser visitada nos dias e horários em que a feira estiver funcionando, até o dia 10 de janeiro de 2021.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.