Secretaria de Habitação prepara programa Locação Social para famílias carentes

Foto: Katito Carvalho / PMM

Foto: Katito Carvalho / PMM

Maricá poderá ter, em breve, um novo programa social que vai beneficiar famílias carentes. O Locação Social está sendo discutido entre as secretarias de Habitação e Assentamentos Humanos e o Banco Comunitário de Maricá. Representantes das duas unidades se reuniram nesta terça-feira (18/09) para alinhar a gestão do pagamento do Programa Locação Social, da própria secretaria, que será feito via moeda social Mumbuca. 

O programa, que ainda está sendo formatado, será voltado para pessoas que estejam em situação emergencial ou de vulnerabilidade social, e que estão cadastradas em programas sociais das secretarias de Habitação, Saúde e Assistência Social. Até o momento, cerca de 600 famílias foram identificadas dentro do perfil. Em sua maioria, são pessoas que perderam emprego, passam por problemas de saúde, de locomoção e não conseguem acessar sua moradia.

O programa funciona da seguinte maneira: a família que for enviada pela Secretaria de Habitação e os locatários (podem ser pessoas físicas ou imobiliárias) vão abrir a conta no Banco Comunitário Mumbuca. Dessa forma, o dinheiro será depositado na conta da família beneficiária. Ao mesmo tempo, o banco já vai debitar na conta do locatário, de maneira que ele vai ter a garantia de 100% de que esse dinheiro realmente vai cumprir o objetivo.

De acordo com a secretária da pasta, Rita da Rocha, o modelo de convênio é o mesmo formato já utilizado pela Secretaria de Economia Solidária, por meio do programa social Moeda Mumbuca, apenas adaptando para as metas do programa social habitacional. “Uma das intenções desse convênio é que consigamos estabelecer metas de parceria para outros programas. Nosso plano de trabalho vai incluir uma meta de estender o convênio para o programa de melhoria habitacional, como o de crédito habitacional para reforma. Esse é o próximo convênio”, afirmou.

Segundo o assessor do Banco Comunitário Mumbuca, Joaquim Melo, é a primeira vez no Brasil que um banco comunitário trabalha diretamente com a Secretaria de Habitação. “Isso amplia muito. Primeiro, destacar o benefício que isso gera para o próprio banco. O banco vai ter mais clientes, mais famílias e imobiliárias credenciadas, trazendo mais desenvolvimento para Maricá”, afirmou. Ainda de acordo com Joaquim, além de ajudar as famílias, o programa gerará economia para a população. “Todas as taxas cobradas são revestidas para o Banco Mumbuca fazer crédito a juro zero para a população de Maricá. Essa ação significa um benefício direto para a pessoa que vai ter o aluguel da casa, mas também, indiretamente representa um benefício para toda a população de Maricá, que vai ter mais renda no banco para fazer crédito a juro zero”, avaliou.

Notícias Relacionadas