Taxa de mortalidade por coronavírus em São Gonçalo está acima de 16%

Um levantamento realizado com os números de casos confirmados e de mortes por coronavírus nas cidades de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Saquarema, mostrou a taxa de letalidade em cada região.

Os dados são baseados nos boletins divulgados na sexta-feira (15) pelas secretarias municipais de saúde. Os resultados, em ordem decrescente, relacionados aos indicadores, mostram que a menor taxa de letalidade ficou com a cidade de Itaboraí que registrou 731 casos e 36 óbitos (4,92%). Niterói com 5,39% registrou 1.168 casos e 68 óbitos e é a 4ª colocada. Saquarema ocupa está em terceiro com 94 casos e 11 óbitos, taxa de letalidade de 11,70%. A segunda cidade com maior taxa é Maricá, 12,28%, são 171 casos e 21 óbitos. Já São Gonçalo que registrou 521 casos confirmados e 84 óbitos possui a maior taxa de letalidade, com 16,12%.

Hospital de Campanha será inaugurado

Para evitar um aumento no número de casos e mortes na cidade, o Governo do estado inaugura neste domingo (17) o Hospital de Campanha de São Gonçalo.

A unidade, localizada no Clube Mauá, deve operar até 200 leitos reservados para pacientes da Covid-19, dos quais 40 serão de terapia intensiva. Os leitos serão regulados, ou seja, não atenderão com recepção e apenas recebem pacientes transferidos.

Restrições prorrogadas

São Gonçalo prorrogou o isolamento social rígido até o dia 31 de maio. Com isso, fica determinado o fechamento total de todos os estabelecimentos não essenciais, sendo vedado, ainda, que a população permaneça em vias e locais públicos durante este tempo. Salões de beleza, clínicas de estética, barbearias e academias não entram na lista de serviços essenciais.

Somente estabelecimentos considerados essenciais poderão continuar funcionando: farmácias e drogarias; hipermercados, supermercados, mercados e centros de abastecimento de alimentos; padarias, pet shops, postos de combustíveis, restaurantes e lanchonetes (os dois últimos apenas para entregas em domicílio).

Farmácias e pet shops deverão funcionar somente para entrega e retirada de produtos, vedada a permanência continuada ou aglomeração de pessoas no local. Todos os estabelecimentos deverão atentar para a necessidade de afastamento entre os presentes, com a distância mínima de um metro e meio, bem como para outras normas, como higienização frequente do piso e equipamentos. Permanece autorizado o serviço de entrega de refeições e lanches por meio de aplicativos ou entrega direta.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.