Niterói: Vereadora eleita Benny Briolly recebe nova ameaça de morte

No dia que se completa 1.000 dias sem resposta do ao assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, a vereadora Benny Briolly irá registrar  um novo boletim de ocorrência, após sofrer mais uma de ameaça de morte em menos de dois meses.

Desta vez um e-mail assinado por ‘Ricardo Wagner Arouxa’ afirma que, caso a parlamentar eleita não renuncie ao cargo, ele compraria uma pistola e iria direto para Niterói para matá-la. E em seguida afirma: “Depois de meter uma bala na sua cara e matar qualquer um que estiver junto com você, vou meter uma bala na minha cabeça. Não adianta chamar a polícia ou andar com seguranças.”

Outras parlamentares também receberam esta mesma mensagem. Esse foi o caso da deputada federal Talíria Petrone (PSOL RJ) e a vereadora trans eleita em 2020, em Belo Horizonte-MG, Duda Salabert (PDT).

Nesta nova ameaça, o suposto remetente também reafirma que faz parte do grupo que mandou executar brutalmente a então vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, também do PSOL. O e-mail chega na data em que diversos atos estão marcados pelo país após mil dias sem respostas ao assassinato de Marielle.

Não é a primeira vez que Benny sofre com ameaças de morte. Durante a campanha eleitoral de 2020, após receber ameaças de morte e ataques de ódio em suas redes sociais, a agora vereadora da cidade de Niterói registrou o caso na delegacia.

Notícias Relacionadas