Rio de Janeiro,

quinta-feira, agosto 5, 2021
spot_img

Leia a nossa última edição #39

WhatsApp libera funcionamento do aplicativo do filho de Bolsonaro após ter sido banido

Mais lidas

Filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e senador eleito pelo Rio, Flávio Bolsonaro (PSL) informou, nesta sexta-feira (19), que seu número de telefone que havia sido banido pelo WhatsApp já foi desbloqueado pelo aplicativo. A empresa informou que o número havia sido banido “por comportamento de spam”, mas que isso aconteceu há alguns dias.

Por volta do meio-dia, Flávio postou em sua conta no Twitter que seu “WhatsApp, com milhares de grupos, foi banido do nada, sem nenhuma explicação”. “Exijo uma resposta oficial da plataforma”, escreveu.

A publicação do filho de Bolsonaro acontece um dia depois de reportagem da “Folha de S. Paulo” afirmar que empresários compraram pacotes de disparos em massa mensagens contra o PT no aplicativo. Segundo o jornal, cada contrato chega a R$ 12 milhões e são para disparos de centenas de milhões de mensagens.

Cerca de duas horas depois, ele voltou a postar, desta vez para dizer que o número tinha sido desbloqueado.

“Meu telefone, cujo WhatsApp foi bloqueado, é pessoal e nada tem a ver com uso por empresas. O próprio WhatsApp informou que o bloqueio foi há dias, antes da Fake News da Foice de SP [forma pejorativa de se referir à “Folha de S.Paulo”]. Agora já foi desbloqueado, mas ainda sem explicação clara sobre o porquê da censura”, escreveu.

O WhatsApp divulgou comunicado para explicar o caso envolvendo o filho de Bolsonaro. “O WhatsApp confirma que a conta do Flávio Bolsonaro foi banida por comportamento de spam, mas isso aconteceu há alguns dias. Não está relacionado às denúncias de ontem”, diz a nota.

O texto diz ainda que um número ligado à ex-presidente Dilma Rousseff (PT) também foi banido. “Outra conta ‘pública’ que foi banida por spam durante o período eleitoral foi o “Dilmazap”, da campanha da ex-presidenta”.

spot_img

Últimas noticias