Aumento da frota da EPT pode acontecer por compra ou aluguel de novos ônibus, diz Celso Haddad

Anúncio foi feito no dia em que nove novos coletivos iniciaram suas operações. | Foto: Divulgação PMM

Nesta sexta-feira (15), nove novos coletivos se juntaram à frota da Empresa Pública de Transportes, que opera linhas com tarifa zero em Maricá, sobretudo nos primeiro e segundo distritos. E a frota deve crescer nos próximos meses.

O atual contrato de locação, feito em caráter emergencial com a Viação Nossa Senhora do Amparo, prevê que, ao total, 23 ônibus reforcem as linhas. Segundo o prefeito Fabiano Horta, outros cinco coletivos também devem começar a rodar na próxima semana e, até o início de dezembro, os nove veículos restantes também estejam na rua.

LEIA MAIS:
→ Maricá: novos “vermelhinhos” já estão em operação

O presidente da EPT, Celso Haddad, afirmou que este contrato tem vigência até maio de 2020. Até lá, meios para suprir as necessidades da frota estão sendo estudados. “Estamos fazendo um estudo para futura aquisição ou aluguel de ônibus, de forma que a transação seja a mais vantajosa pra os cofres públicos”, afirmou o chefe da autarquia.

“No final de maio, com o encerramento deste contrato emergencial, o processo ordinário já vai estar finalizado, e novos ônibus vão entrar na forma de aquisição ou de aluguel”, explicou o presidente da EPT.

Vale lembrar que um processo licitatório para a compra de oitenta novos ônibus (60 “grandes” e 20 micro-ônibus) está paralisado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), e não tem data para ser retomado. “Queremos levar o vermelhinho para a cidade toda, um compromisso por nós assumido”, pontuou o prefeito Fabiano Horta.

Notícias Relacionadas