Intervenção federal na segurança pública do RJ se mostra ineficiente e número de tiroteios crescem

Foto: Tânia Rego / Agência Brasil

Foto: Tânia Rego / Agência Brasil

A intervenção federal no Rio de Janeiro completa nove meses nesta sexta-feira (16). De acordo com o Laboratório de Dados Fogo Cruzado, que reúne dados sobre violência armada na capital e região metropolitana, foram registrados mais de 7 mil tiroteios na capital e região metropolitana do Rio de Janeiro após o decreto. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o Fogo Cruzado registrou um aumento de 60%.

O município do Rio de Janeiro lidera o ranking com 4.471 registros. Foram 2.211 confrontos a mais na comparação com os 9 meses anteriores à intervenção. Os bairros que receberam mais notificações desde o decreto da intervenção foram: Vila Kennedy, Complexo do Alemão e Praça Seca.

O Fogo Cruzado registrou 1.509 disparos de arma de fogo em áreas de Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), que resultaram em 105 mortos e 141 feridos. O Complexo do Alemão lidera o ranking com 215 notificações.

Já em relação à região metropolitana da capital e comparando os 9 meses anteriores e posteriores à intervenção, 58 tiroteios tiveram duração de pelo menos duas horas. No total, foram 258 horas e 29 minutos de tiroteios contínuos. O município de Japeri foi o que registrou maior aumento nos registros de confrontos armados: 479%. 

O Fogo Cruzado também registrou que 24 pessoas morreram e outras 95 ficaram feridas por bala perdida na região metropolitana da capital fluminense desde a intervenção.

*com informações da Agência Brasil

Notícias Relacionadas