Maricá: Colmeia com 60 mil abelhas é retirada em São José

Uma grande colmeia com aproximadamente 60 mil abelhas foi retirada pela equipe da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (SECAPP) na manhã desta quinta-feira (20). O abelheiro estava em uma casa no loteamento Marine, em São José do Imbassaí.

Segundo Ronaldo Abelha, funcionário que realizou a retirada da colmeia e que trabalha com apicultura há 30 anos, se engana quem pensa que o grande tamanho da colmeia proporciona muito mel. “Quanto maior a colmeia, menos mel. Ele é o alimento das abelhas. O que tem em grande quantidade é cera”, disse.

As abelhas são da espécie africana. Todo o resgate é feito com segurança. Após transferir a rainha para dentro da caixa de transporte, as demais abelhas a acompanham e entram voluntariamente. No caso da colmeia de São José, foram necessárias duas caixas, por conta do grande volume de insetos. Após esse processo, o local recebe um banho de óleo diesel. O cheiro do combustível atua como repelente.

Após retiradas, as abelhas são levadas para a Fazenda Ibiaci, de propriedade da SECAPP. “Todas as colmeias são levadas para a fazenda. Em breve acontecerá a primeira colheita de mel”, contou a subsecretária da pasta, Juliana Von Matter.

Um dos projetos da SECAPP é montar um apiário municipal. Com isso, uma das finalidades do mel colhido na Fazenda Ibiaci será a merenda escolar da rede municipal de ensino, assim que as aulas retornarem ao normal.

O serviço de resgate dessas abelhas, que é gratuito, pode ser solicitado através do “Disk Abelha”, cujo número é (21) 97462-4039. O serviço de retirada é gratuito. De acordo com Juliana, é bastante procurado. “Antes da pandemia, estávamos em uma base de 10 retiradas de colmeia por semana, agora que diminuiu um pouco”, contou. Vale lembrar que, até o final do ano passado, esse serviço era de competência da Secretaria de Proteção e Defesa Civil.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.