Maricá tem taxa de letalidade maior que as cidades da região

Um cruzamento de dados que levou em consideração o número de casos confirmados e de mortes em Maricá e nos municípios vizinhos mostra que a taxa de letalidade na cidade é a maior da região analisada. O estudo levou em consideração as cidades de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Saquarema.

Os dados são baseados nos boletins divulgados neste domingo (03). Os indicadores mostram que, com 91 infectados e 12 óbitos, Maricá tem uma taxa de letalidade de 13%. Apesar de ter menos pacientes e mortes em números absolutos, o percentual aponta que a doença mata mais na cidade.

Para evitar um aumento no número de casos e mortes na cidade, a Prefeitura de Maricá vem ampliando as medidas restritivas. No último final de semana (feriado prolongado do Dia do Trabalho e Trabalhador), barreiras sanitárias e bloqueios foram implementados visando impedir que moradores de outras cidades ingressassem na cidade. Também passou a ser obrigatório o uso de máscaras na cidade.

Na região, a segunda maior taxa é em São Gonçalo, com 11% de letalidade (280 casos confirmados e 29 óbitos). Em Niterói, cidade que tem o quarto maior número de casos confirmados, a taxa de letalidade é de 6% – metade da taxa apresentada em Maricá. Na “cidade-sorriso”, são 443 pacientes infectados e 27 mortes.

Saquarema é quem aparece em terceiro lugar na taxa de mortes na região. A letalidade é de 8%, com 38 infectados e três mortes. Vale lembrar que outras duas mortes estão em investigação. Já a menor porcentagem letal é em Itaboraí, com 5% (316 infectados e 16 óbitos).

A reportagem do ErreJota Notícias tentou contato com a secretária de Saúde de Maricá, Simone Costa, que não se pronunciou sobre os dados.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.