Polos de atendimento podem ser convertidos em hospital de campanha; entenda

Em caso de aumento súbito no número de pacientes com Covid-19 e falta de leitos na rede de saúde para os casos críticos, uma das unidades de atendimento preliminar para a doença pode ser transformado em um hospital de campanha; a informação foi passada pela secretária de Saúde, Simone Costa, nesta segunda (06).

Segundo a secretária, qualquer uma das unidades montadas no Centro, Itaipuaçu e Ponta Negra tem a estrutura prévia para ser convertido em uma unidade hospitalar.

“Temos um plano de contingenciamento da doença e essa é a fase 01. Essa estrutura foi montada para um polo de atendimento. Isso não é um hospital de campanha, não há leitos aqui. Porém, se em determinada fase nós tivermos muitos casos, e os hospitais Conde Modesto Leal e Dr. Ernesto Che Guevara não suportem, a gente pode transformar uma dessas unidades em um hospital de campanha, aperfeiçoando a estrutura para que se torne uma unidade hospitalar. No atual momento não há essa necessidade”, explicou a secretária.

Notícias Relacionadas