Prefeito comenta Natal Luz de Maricá

Foto: Katito Carvalho / Divulgação PMM

Foto: Katito Carvalho / Divulgação PMM

O prefeito de Maricá Fabiano Horta comentou em seu perfil pessoal no Facebook, na noite desta sexta-feira (14/12), o Natal Iluminado, que teve início no dia 08/12. O texto, que tem como título “O Natal Luz na significância da cidade!”, faz uma análise antropológica da festa que vem encantando a todos.

Fabiano, durante o texto, comenta que a festa deve ter continuidade para os próximos anos. “Plantamos uma semente de futuro referencia no Estado, guardando espaços dos nossos entes econômicos como eixo de integração”, disse. “Artesãs, restaurantes, pousadas, cooperativas de produtores, taxistas, Foodtrucks e tantos outros são partícipes dessa construção, que culmina com pessoas de tantas cidades estando entre nós. Isso é parte, mas gravita no secundário das motivações decisórias”, afirmou, ao citar a relevância econômica da festa.

O mandatário municipal falou dos sentimentos que a festa traz, destacando os períodos de radicalidade vividos atualmente. “Araçatiba e a Praça Central gestando ninhos e casulos da solidariedade, do fraterno, do místico e das expressões de Cristandade tão escassos neste dias brasilianos”, comentou.

Confira o texto na íntegra:

“O Natal Luz na significância da cidade!

Pessoas vinculadas, olhares encantados e genuinidade afetivas em doses nítidas de magia infantil já são marcos que se expressam ao longo desses dias na cidade. Não há euforia estéril, nem vacuidade oportunista da crítica dolosa! Diluiu se na surpresa do lúdico que rompe as fronteiras métricas do mercado e se fez obrigado ao silencio da coletividade.

Óbvio que sua concepção carregou por nós princípios lógicos da razoabilidades que gestamos na decisão política da realização. Plantamos uma semente de futuro referencia no Estado, guardando espaços dos nossos entes econômicos como eixo de integração.

Artesãs, restaurantes, pousadas, cooperativas de produtores, taxista, Foodtrucks e tantos outros são partícipes dessa construção, que culmina com pessoas de tantas cidades estando entre nós. Isso é parte, mas gravita no secundário das motivações decisórias.

No apogeu delas se fundem o Espírito de três pilares existenciais que nos são mais preciosos, mas requerem larguesa de alma no entendimento e o combate a teses simplistas da matemática liberal.

A ludicidade presente não pode ser medida no tempo espaço. Milhares de crianças, jovens e adultos estão subjetivando suas mentes a valores profundos de solidariedade, horizontalidade afetiva e sobretudo ao mundo do outro como vinculado ao seu. O tolerar como virtude e o olhar generoso da física biológica presentes!

A inserção de todos, friso, todos enquanto partes do encontro. Não há acepção excludente de natureza socioeconômica. Os excluídos econômicos desembarcaram sem aviões e bagagens em Araçatiba, e Gramado não é mais só privilégio dos afortunados. O belo estético é de todos! Isso nos basta enquanto paz de justiça feita e assertividade decisória!!

E pra fechar a tríade proposta vai o encontro de todos se pertencendo enquanto humanos no espaço público. Araçatiba e a Praça Central gestando ninhos e casulos da solidariedade, do fraterno, do místico e das expressões de Cristandade tão escassos neste dias brasilianos.

Sigamos neste mergulho que não se aprisiona na aritmética do causa efeito do Deus mercado, mas sim expirando e inspirando o causa efeito do Deus amor! ISSO BASTA!”

Notícias Relacionadas