Respiradores que seriam entregues em Maricá são desviados e prefeitura cancela contrato

Após reportagem exibida por um canal de TV, a Prefeitura de Maricá se manifestou sobre a compra 70 respiradores e monitores paramédicos que seriam empregados no novo Hospital Dr. Ernesto Che Guevara, em São José do Imbassaí, que está sob investigação do Ministério Público.

O MP questiona a compra junto à empresa DuploX Comércio e Serviços, que possui o nome fantasia de Mercadão das Embalagens, e tem sede em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense. Segundo as informações, a DuploX não possui a expertise em vendes equipamentos hospitalares como os respiradores.

Em nota, a Prefeitura de Maricá informou que cancelou o contrato e que o processo de compra atendeu a todos os requisitos legais. A empresa vencedora do certame estava legalmente habilitada e foi dispensada, pela própria Anvisa, de qualquer tipo de autorização adicional para fornecer os equipamentos.

Apenas 17 dos 70 monitores paramédicos encomendados pela prefeitura de Maricá foram entregues ao município. O contrato previa a entrega de 70 respiradores no dia 22 de abril, e outros 53 monitores, mas os equipamentos restantes foram destinados a outros clientes.

A compra foi realizada através de processo licitatório no valor de R$ 14,5 milhões.

A prefeitura também esclareceu que a fornecedora venceu o processo licitatório por apresentar o melhor preço. Por não conseguir entregar o que foi encomendado, o contrato foi cancelado. Sobre o pagamento do contrato, a nota diz ainda que não houve qualquer pagamento adiantado, prática nunca adotada pela Prefeitura.

Sobre a suposta investigação do Ministério Público, o município diz estar à disposição para prestar qualquer esclarecimento que se faça necessário e, completou informando desconhecer a existência de investigações nesse sentido.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.