Chuva provoca estragos no Rio

Divulgação
Divulgação

Uma forte chuva que atinge diversas cidades na noite desta quarta-feira, deixou a capital carioca em estágio de crise. Muitos bairros registram alagamentos. Em Copacabana rajadas de ventos chegaram a 110km/h.

A forte chuva também atinge Niterói, São Gonçalo e Maricá. No primeiro município há registros de interrupção da energia elétrica e explosões de transformadores, sirenes tocaram na comunidade do Preventório. Já no segundo, motoristas enfrentam alagamentos em diversos bairros. Nas RJs 104 e 106 bolsões de água complicaram a situação dos motoristas que precisaram redobrar a atenção. Na cidade de Maricá, pontos de alagamentos foram registrados em Inoã e São José do Imbassaí.

Na capital carioca a prefeitura pediu aos moradores que não saiam de casa. Muitos vídeos mostram a força das águas carregando carros e provocando estragos em shoppings.

NOTA – O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informa que o município entrou em ESTÁGIO DE CRISE às 22H15 desta (quarta-feira), dia 06 de fevereiro devido áreas de instabilidade com intensidade forte a muito forte atuam desde o início desta noite e permanecem atuando, principalmente nas regiões da Zona Sul Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. A previsão para as próximas horas é de chuva forte a muito forte na cidade. O Estágio de Crise é o terceiro nível em uma escala de três e significa chuva forte a muito forte nas próximas horas, podendo causar alagamentos e deslizamentos.

A prefeitura recomenda que a população tome as seguintes ações:

– Somente se desloque em caso de extrema necessidade;

– Evite andar ou dirigir em ruas alagadas;

– Em pontos de alagamento, evite contato direto com postes ou equipamentos que possam estar energizados;

– Evite o contato com a água de alagamentos. A água pode estar contaminada e oferecer riscos à saúde;

– Verifique se há sinais de rachaduras em sua residência. Ao perceber trincas ou abalo na estrutura, acione a Defesa Civil Municipal pelo número 199 e evite ficar em casa;

– Moradores de áreas de risco precisam ficar atentos aos alertas sonoros. O acionamento das sirenes indica perigo de deslizamento. As pessoas devem se deslocar para os pontos de apoio estabelecidos pela Defesa Civil Municipal. Os locais são informados pelo número 199;

– Fique atento às informações divulgadas pelos veículos de comunicação

– Se necessário, use os telefones de emergência 193 (Corpo de Bombeiros), 199 (Defesa Civil) ou 1746 (Central de Atendimento da Prefeitura);

 

Notícias Relacionadas