Mais de cinco mil idosos já foram vacinados contra o H1N1 em Maricá

Nos dois primeiros dias de vacinação domiciliar de idosos contra o vírus Influenza (H1N1) foram aplicadas aproximadamente 5.500 doses em dois dias. Destas, 4.873 doses foram aplicadas apenas no 1º dia.

“Esse número foi surpreendente. Para se ter uma ideia, a quantidade de doses recebidas pelo Estado para iniciarmos a campanha de vacinação foi 5 mil. Chegamos perto de acabar com as doses enviadas apenas no primeiro dia. O que acontece é que a procura está enorme, muito acima das expectativas. Hoje, se nós tivéssemos mais 5 mil doses teríamos feito todas”, explicou a subsecretária de Saúde, Solange Oliveira nesta terça-feira (24/03).

Além da dose inicial distribuída pelo Estado, a cidade contava já com 473 doses da vacina guardadas. O quantitativo foi utilizado ao longo deste segundo dia pelas equipes das 24 unidades de Estratégia de Saúde da Família e por representantes dos programas PASI (Programa de Atenção ao Idoso), Reabilitação Domiciliar e Melhor em Casa, totalizando 30 carros rodando em todo o território.

“Da quantidade inicial de vacinas que nós tínhamos, todas estão zeradas. Mas a previsão para recebermos uma nova cota de 8 mil doses é nesta quarta-feira (25). Essas vacinas virão do Rio e à tarde serão disponibilizadas para reiniciarmos esse processo de vacinação. Todos os idosos cadastrados receberão a visita da equipe em suas casas”, frisou a subsecretária.

Atualmente, a Estratégia de Saúde da Família do município conta com 15.030 idosos cadastrados. Quem não participa de nenhum dos programas oferecidos e está na faixa etária citada, não precisa se preocupar. Além de poder telefonar para o posto de Saúde mais próximo de casa e fazer o cadastramento, ainda pode recorrer aos números criados para esse fim.

Ao entrar em contato pelo call center através dos números 99106-9298 e 2042-2284 é necessário informar nome, telefone, endereço e data de nascimento. Uma vez cadastrado, o idoso precisa aguardar que a vacinação chegue à sua região, já que as equipes montam as rotas por território. Outro canal criado e anunciado pelo prefeito Fabiano Horta, através de suas redes sociais, é o WhatsApp. De acordo com o prefeito, basta que o idoso envie uma mensagem para o número (21) 99451-0988, com seus dados, você pode ler mais aqui.

A Secretaria de Saúde reforçou o apelo para que as pessoas não procurem os postos para tomar a vacina.

“Essa questão do medo, do contexto do coronavírus, está fazendo com que as pessoas procurem de uma forma quase que irracional, não compreendendo que isso é um processo ao longo de algumas semanas. É importante ressaltar que não vai ser feito todo mundo de uma vez. A vacinação nas unidades não está sendo feita, porque a orientação é justamente evitar a aglomeração. É preciso permanecer em seus domicílios, em isolamento social para evitar a exposição ao coronavírus no deslocamento e nas unidades de saúde. Todos vão receber a visita em casa, mas esta não é agendada, vai acontecer ao longo da campanha”, reforça Solange Oliveira.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.